Créditos à http://blogquedelicia.com/2015/05/19/e-caro-comer-no-eataly/

Conhecemos o Eatlay

Cheguei caminhando e, apesar de ser uma noite de terça-feira, a primeira coisa que vi foi uma longa fila de carros para entrar no estacionamento. Alguns metros depois, a iluminada fachada de vidro confirmou que eu havia chegado ao meu destino: Eataly. Tudo o que eu sabia sobre o lugar era o que o Luiz havia escrito no post 10 razões para você conhecer o Eataly e foi com o espírito de bon vivant desbravador que entrei para conhecer o badalado empreendimento.

A primeira sensação foi a de entrar em um mega armazém gourmet e, depois de dar alguns passos, tive a certeza de que seria impossível sair de lá sem usar o cartão de crédito. Escolhi alguns chocolates para experimentar em casa, mas resisti bravamente à diversidade e qualidade dos vinhos, cervejas, queijos, embutidos, temperos, molhos, legumes, frutas e utensílios.

As iguarias italianas dominam o ambiente, fazendo jus ao nome da marca internacional. Entretanto, em meio aos importados fiquei feliz ao encontrar também alguns produtos locais de ótima qualidade, como os chocolates Amma, com os quais já testamos algumas combinações.

O espaço conta também com várias opções de restaurantes divididos por especialidade: carne, peixe, massa, pizza, salada, sobremesa e café. A cozinha é a mostra e as mesas ficam bem próximas às prateleiras dos produtos, modelo semelhante ao encontrado nos mercados da rede Verde Mar em Belo Horizonte. Um inconveniente é que cada restaurante é independente, com mesas, garçons e conta independente, de forma que em um jantar com mais pessoas é preciso chegar a um consenso em relação ao que todos irão comer. Seria também difícil entender essa separação dos restaurantes, não fosse o fato de eu estar acompanhado por um amigo que já conhecia o espaço.

Para minha noite de estreia, decidimos que iriamos de peixe. O menu contava com três opções, além de quatro acompanhamentos opcionais e que poderiam ser utilizados para complementar o prato principal. Depois do pedido não demorou muito para que o bacalhau cozido lentamente e o peixe acompanhado de feijões brancos fossem servidos. O tempero estava leve e saboroso. Já o serviço precisa ser melhorado, como a garrafa de vinho ficava na geladeira no interior do restaurante, era preciso insistir com os desatentos garçons para que não nos deixassem de taças vazias, algo que imagino que irão corrigir com o tempo. Encerramos o jantar com uma torta de chocolate com avelã e tiramissu, escolha complexa de ser feita diante da variedade de belas sobremesas oferecidas.

A conclusão da noite: o Eataly é coerente com seus 10 mandamentos, difundindo a boa culinária italiana pelo mundo; e caminhar pelas prateleiras de produtos é uma tentação difícil de resistir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>